Minhas Artes

  • Acadêmica de Conservação e Restauro (UFPel)
  • pintura em tela e madeira
  • textos e poemas
  • tricô

Amo gatos!

Desmanchando os Dramas

domingo, 8 de março de 2009

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Dia da mulher são todos os dias!


Não sou feminista, se assim eu fosse admitiria uma luta de classe e consideraria que sou de uma classe inferior ou pelo menos, mais fraca psicologicamente. Ser mulher, não é ser menos, nem mais, é, sim ser "pessoa", gente do sexo feminino. Partindo deste princípio, o de igualdade dos seres humanos, garantido pela Constituição Brasileira desde o nascimento, e algumas vezes até antes dele, não se precisa de um dia específico para lembrar da importância da mulher...e dos homem, das crianças, dos velhos, mães, pais, gays, deficientes e assim por diante. Todos os dias são dia de ser gente do bem.

Claro que sei que alguns homens não respeitam as mulheres e a esses não direciono nem meu desprezo, no máximo explico essa atitude na insignificância de suas mentes não evoluídas. E a pessoas insignificantes não dou nada, por que nada são e não acrescentam nada a ninguém. Lhes sou indiferente, dou-lhes às costas e pronto. Ponto. Gastar meu latim convencendo-os do contrário? Para quê? Se em 2008 estes ainda têm a pretensão de ser de classe superior caem no ridículo por si só. Não precisam da minha crítica para isso.

Gosto de ser mulher! Gosto de maquiagem, esmalte, vestidos, sapatos de salto alto, flores, perfumes, decoração, tricô, crochê, cozinhar, mas odeio tantas coisas ditas femininas...
Tenho noção das minhas fragilidades, dos meus limites como mulher. Isso não me deixa mais fraca. Sou diferente de homem porque lá na concepção os gametas combinaram assim, não porque convenções sociais ou tradições definiram. E nos meus 39 anos já passei da fase de querer provar algo a alguém com garra de leoa ou usar de voz mansa e cílios piscando para obter vantagens. Sou fêmea traquilamente, sem cair na mesmice, na chatice de ser exemplo a ser seguido e não escondo nos cantos da casa minhas opiniões.

Não desqualifico a gentileza masculina de puxar a cadeira, mas minha feminilidade não precisa disto. Quando acontece este fato, aceito de bom grado por educação, por preguiça ou por dengosidade. É, preguiça! MULHER tem preguiça também. Tenho ância de ver mulheres que parecem que deram corda desde a manhã até à noite, enquanto seus homens parecem estar num mundo de sonhos. Estas me parecem querer mostrar que suportam tudo. Bem...se isso lhes dá realização, quem sou eu para condenar? Eu tenho preguiça de suportar tudo e faço questão de mostrar isto. E sou dengosa quando me convém. Assim sou.

Não posso dizer que foi fácil formar este entendimento...Dignidade se constrói por caminhos sinuosos, com ambições, moral e evolução pessoal, e é muito de exposição da personalidade. Expor-se às vezes machuca a alma e dá medo, mas isto te faz crescer internamente. Dignidade é respeitar a si mesmo e aos semelhantes, sem tudo poder, sem tudo aceitar, e quando se conquista ninguém te tira.

Sou mulher digna, mas isso não me garante felicidade incondicional e respeitabilidade. Assim como todos os mortais batalho o dia a dia normalmente, na linha que construí meu mundo, dentro dos meus potenciais, avançando quando necessário, recuando quando preciso e de vez em quando parando. Isto é consciência e inteligência, que não se prova ter ocupando uma vaga estreita no estacionamento ou falando de futebol. Nao gosto de jogos e não perco meu tempo manobrando carro. Meu tempo livre faço tricô. Em que isso me desqualifica? E, se fosse o contrário, em que me enobreceria?
Sim, é importante que as pessoas reconheçam meus potenciais de mulher e de pessoa, mas também se não reconhecerem não fico lamentando. Me junto com meus semelhantes e vou ser feliz.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER É, PARA MIM, UM DIA COMERCIAL E CONCORDO COM ELE PARA GANHAR PRESENTINHOS, BEIJINHOS E CARINHOS, MUITO MAIS DO QUE NOS OUTROS DIAS, SEM EXCLUIR O DIREITO TE TER AS MESMAS COISAS TODOS OS DIAS DE MINHA VIDA!
Também é importante retribuir, não é? Então quando instituirão o dia do bom pai? E do bom homem será quando?
O mundo está tão estranho, tão carente de moral, tão avesso ao benéfico e desejável a todos que mais prudente seria desejar:
FELIZ DIA INTERNACIONAL DE SER HUMANO!

4 comentários:

Anônimo disse...

oi querida
vim visitar seu blog parabéns está maravilhoso ,amo croche e trico com ele me distraio apos um dia de estrees no trabalho nao tenho muito tempo mais fasso meu tempo minha terapia ,visite meu blog e eu ja coloquei vc nos meu favoritos
beijos

Nica Santos disse...

Querida amiga, tu não fizestes login e não deixastes o endereço do seu blog...uma pena, sempre que posso retribuo as visitas. Quem serás...?

Márcia Palamim disse...

Nica, concordo com vc acho que o nosso diá são todos os dias. E também os de todas as pessoas de bem! MAs, parabéns pra gente, afinal e super gostoso ser mimadinha só um pouquinho... rsrsrrsr
Beijinhos procê.

Jaqueline Viza disse...

Viva o nosso dia! Seu blog é lindo, Nica! Aí a gente vê essas coisas tão bonitas e pensa: "o inverno está chegando... Preciso de mais espaço no guarda-roupa!"kkkkkkkk
Parabéns, suas peças são lindas!
Bjinhos