Minhas Artes

  • Acadêmica de Conservação e Restauro (UFPel)
  • pintura em tela e madeira
  • textos e poemas
  • tricô

Amo gatos!

Desmanchando os Dramas

terça-feira, 16 de março de 2010

E...que quantidade de fio é preciso...? (PARA A RECLAMANTE)

Olá, amigas amigas triconeteiras!

Hoje resolvi sanar uma dúvida que estou devendo para uma visitante do blog e que também me rendeu uma crítica: como calcular a quantidade de linha ou lã para os trabalhos.
A visitante me mandou um e-mail dizendo que a quantidade de lã que eu indiquei era pouca, sendo que ela tinha comprado exatamente o que eu informei. Aconteceu que,  faltando pouco para o término do trabalho (dela), não tinha mais a mesma partida...(muxoxo...)

Bom, este cálculo, todas as tricoteiras e crocheteiras concordam:  NÃO É EXATO. Depende...

DESABAFO:
E...???...Cara de ponto de interrogação. Risos. Sinceramente!!! É minha culpa minha que faltou fio? Não.
Informo meus pareceres, minhas experiências e minhas conclusões. E... também não sei de tudo. Aliás acho que sou bastante limitada no que diz respeito a fios. Compro sempre os mesmos fios! Gostaria de saber mais e, acreditem, TENTO a cada dia saber mais, pesquisando nos sites dos fabricantes, nos blogs e nas comunidades de tricô do orkut. Fico com os olhos e sensibilidade bem abertos a cada ponto meu, tentando perceber tudo: composição, tensão, aparência, quantidade, cuidados... Confesso que esta percepção mais completa é recente, aconteceu depois que entrei para a faculdade de Conservação. Assim que percebi que tudo isto é importante, iniciei uma anotação minuciosa, já que sou bem esquecida. Faço isto para DIVIDIR o que aprendi e sei com vocês, mas também porque quero suas impressões...Tipo: pesquisa, sabem? Quero me especializar na conservação de têxteis...Então, o blog virou uma relação de troca. Eu informo o que sei e vocês me devolvem informações preciosas. Combinado?

INDEPENDÊNCIA:
Gurias, vocês têm que entender que tudo é dependente de tudo no tricô e no crochê... Não é culpa do fabricante, nem do fio, nem da vendedora e, muito menos minha!!! O trabalho é manual, por favor!... É a mesma coisa que faltar gás de cozinha na hora de fazer o almoço...risos... Dá raiva, mas terminou e não é culpa de ninguém.
Receitas são para serem seguidas e-xa-ta-men-te, senão devemos concordar em ASSUMIR riscos...Falo isso porque a "reclamante" utilizou uma agulha diferente (mais fina) daquela que eu indiquei. Não posso dizer com 100% de certeza que foi isso que implicou na falta do fio...Depende...
No mais, luto bravamente pela nossa independização das receitas. Não que isto signifique algo de mais valor, mas porque qualquer coisa que fizermos diferente vai resultar em um "THE END" diferente mesmo...Então, melhor utilizar os modelos como inspiração e exercitar a criatividade. Já nem me lembro mais quando foi que segui uma receita completamente. Olho, vou fazendo, vou decidindo... puxando pelo raciocínio quando é preciso. Muitas vezes erro, desmancho e refaço. Infelizmente, muitas vezes, só me dou conta do erro quando está no nível da costura. Odeio desmanchar, mas se não sigo a receita, assumo o risco.
"São ossos do ofício".

ENTÃO...
Voltando ao que interessa, que é o cálculo da quantidade de fio para tricô e crochê...

COMO EU CALCULO A QUANTIDADE DE FIO PARA MEUS TRABALHOS:

  1. Tenho sempre mente aquilo que aprendi com minha mãe e, também por percepções próprias. Desde já, devo elucidar que o que aprendi com minha mãe é uma herança; uma tradição de geração a geração. Estas informações, pelo que sei, não existe em livros e revistas, são experiências passadas pelas mulheres da família, mas que se conversares com as vendedoras e outras artesãs vais perceber que há um senso comum nestas informações que coloco abaixo.

  2. A espessura de fio é determinante: mais grosso, menos fio; mais fino, mais fio. O quanto de fio? Não sei, depende do modelo, do manequim, da agulha, da "mão da artesã"...Depende de tudo.

  3. Modelos: nem precisaria, mas...modelos complexos com drapeados, golões, mangas abertas, trapézio (tudo aquilo que não é justo ao corpo) levam mais fio, né? O comprimento e largura  dos modelos interfere e-nor-me-men-te. Siga a intuição e compre sempre mais fio. Melhor sobrar a mesma partida, e depois fazer outra coisa com o resto de lã, ou ainda tentar trocar, que ter que desmanchar porque faltou fio. Cavas, leve acinturamento e recortes que sejam justos não interferem muito na quantidade de fio.

  4. Manequim: também não precisaria, mas...tamanhos maiores levam mais fio. Como se faz a equivalência? Não me interesso muito por isto, já que faço tricô e crochê só para mim mesma (TAM:42/44). Quando preciso de um tamanho maior faço por um blusão modelo, blusa, ou qualquer coisa. Comparo, calculo e tá...Prometo pesquisar sobre este tema.

  5. Agulhas: agulhas mais grossas, menos fio; agulhas mais finas, mais fio. O quanto isto modifica? Bastante, mas também é dependente da mão da artesã, de como ela trabalha com determinada agulha. Como solucionar isto? Troque a agulha, dentro daquilo indicado no rótulo. Pode se usar agulhas mais grossas, isto está na moda, economiza fio, mas atente que a malha perde em resistência.

  6. Perceba o resultado de sua malha, seu ponto em si: ponto frouxo menos fio; ponto denso, mais fio. Cada artesã tem um modo de trabalhar: passa o fio pelo pescoço, enrola nos dedos, agulhas por baixo dos braços, por cima...assim por diante. Perceba se seu humor altera sua malha de um dia para o outro. É engraçado, mas já perceberam que isto acontece? Acreditem: isto determina o resultado e é o VALOR de uma peça manual exclusiva. Exclusividade implica em: O MEU É DIFERENTE DO TEU. Logo, se eu usei  tal quantidade de fio; tu pode usar uma quantidade semelhante, mas não igual. Solução: não economize. Compre fio sempre a mais.

  7. Uma comparação aproximada bem útil: um blusão de tricô, fio mediano, liso (ex: Família da Pingouin, que é bem conhecido) utilizando sempre agulhas indicadas no rótulo, TAM 42, trabalho em malha (frente m, avesso t), tensão firme (tenho ponto firme e parelho), sem troca de cor, barras 1x1 ou 2x2 nos punhos, quadriz e gola normal... Resumindo: um blusão simples, nestas condições, leva A-PRO-XI-MA-DA-MEN-TE 500g de fio (para mim), com direito a sobrar fio para a costura. Mas, qualquer coisa que modificar (incluindo erro do fabricante) e tendo em mente aquilo que escrevi acima, implica em mais ou menos fio. Questão de lógica, sensatez e intuição.

  8. A técnica de tricô: Percebam minha lógica: se a malha de tricô acima mensionada leva 500g, um blusão do mesmo comprimento, mas de técnica rendada plana, leva menos que 500g. Porquê? Simplesmente por que os espaços formados fazem com que o trabalho aumente rapidamente. Comprove: faça uma amostra de um tricô rendado, anote a quantidade de pontos e carreiras que usou. Depois faça outra amostra de ponto de malha nas mesmas condições, mesmos pontos, mesma quantidade de carreiras, mesma agulha, tudo... Depois desmanche as duas amostras e compare: uma destas vai levar mais fio e garanto que não é o rendada. Haverá uma sutil diferença que nestas amostra é pouca, mas que somada até o término da confecção do trabalho pode ser de mais de 10g de fio (ou mais). E, 10g de fio é o suficiente para fazer uma boa quantidade de carreiras. Bom... Continuando com comparações: barras inglesas 1x1, 2x2 e as técnicas que alternam o ponto t e ponto m na mesma carreira, incluindo tricô rendado gaitado, tranças e o tricô irlandês levará muito mais fio. Porquê? Não posso garantir, mas acho que quando mudamos o fio de lugar, aquele milímetro entre um ponto e outro, somado, dá uma diferença enorme até o final do trabalho. Quanto mais os pontos m e t se alternarem na mesma carreira, mais fio leva. O Jacquard faz muito tempo que não faço, mas o raciocínio é o mesmo: 500g no somatório de fios de cores diferentes para compor aquele blusão simples, sendo que o fundo precisa de mais fio que os desenhos. Perceba: quando trocamos de cor, fica um fio atrás, não fica? Logo, isto deixa o blusão mais grosso, mais quente... Isto significa mais espessura de malha (não é o fio) que...(subtende-se)... leva mais gramas. Então... mais gramas, um pouco mais de fio. Entendam a diferença:  a espessura do fio, no ponto, determina e aumenta largura, altura e espessura da malha; mas aquele fio atrás é determinante somente para a espessura de malha. Esta compreensão não fará muito diferença, pelo que me lembro, na hora de compor um jacquard, mas...é assim que EU raciocino e então, eu comprava um pouco a mais de fio.

  9. Crochê leva mais fio que tricô: é mais pesado, mais tenso, porque são várias laçadas para compor o ponto. Logo, esta característica dá a técnica mais resistência e rapidez na execução. E, lógico que crochê rendado rende mais na execução e na quantidade de fio (pelos variados espaços vazios) do que o crochê filè (que tem geralmente uma mesma padronagem de espaços vazios e preenchidos), também que o crochê denso (que não tem espaços vazios). E ainda: tudo aquilo que se mostrar em relevo vai levar mais fio.

  10. Desmanche: Um desmanche não significa nada em malhas recém tecidas ( se estamos tecendo, erramos, desmanchamos e fazemos de novo). O desmanche que importa, neste caso, é aquele que procede de modelo de longo uso e lavagens (principalmente de lã natural, por que ela feltra). Conselho de minha mãe: "Se foi desmanchado, não se completa ao agrado". Acredito cegamente nela, que tem a paciência de desmanchar modelos antigos, lavar  e espichar a lã em meadas, depois refazer o tricô. Claro que  há milênios ela está com o mesmo manequim. Eu, particularmente, não desmancho modelos. Imagina!!! Acho castigo ter que desmanchar erros na hora que estou tecendo...Tô fora! Tenho preguiça. A explicação disto é física e química: a lavagem altera o fio, encolhe em espessura e metragem (na lavagem do antigo modelo  e na lavagem da meada, depois do desmanche). Solução dela: reciclar em conjunto com outro fio.

  11. Por último: reze para que o fio comprado seja suficientemente exato, assim tu completa seu modelo sempre com a mesma partida e não acumula fios diversos como eu. Mas se sobrar, guarde, doe ou exercite sua criatividade compondo outras malhas.
Então reforço: O tricô não é uma técnica "exata". Depende...

"Además"...espero seus pareceres. É ótimo saber opiniões diversas. Para as que me seguem atentem aos meus recados e ao link de postagem (se fiz, se só mostro o modelo e modo de fazer, se a receita não é minha...).

Abreijos!

11 comentários:

Marina disse...

ah! ah! ah!

Só rindo mesmo. Cada coisa.

Pensamos em dividir e aí "temos" que assumir?

Beijos minha querida, adoro seus trabalhos.

Ma

Monica disse...

Hehehehe, eu sempre compro uma quantidade um pouco, ou melhor, bem acima do que vou precisar para fazer determinado trabalhos, daí faço quadradinhos, gorros, o que der com o que sobra, afinal, para mim, lã nunca é demais!!!
bjos

Anônimo disse...

falta fio, sobra fio.Mas vale o ditado melhor sobrar do que faltar. Nao dá pra calcular com exatidão, cada um tem seu ponto, eu sou como vc nunca faço igualzinho a receita, pois sou um "mulherão" então... devemos sempre comprar mais.Vc já comprou material pra pedreiro, sempre é a mais ou pior de menos o cálculo deles, assim vamos fazendo nossa arte, mas continue nos ajudando amo visitá-la.Parabéns!
Sueli Costa

Isa Biondo disse...

Nossa, ki cara de pau.... pegou a receita e ainda reclamou???
Oh mundo não?? rss

Dá proxima vez venda a informação, pelo menos assim a pessoa pode reclamar...rss

Adorei seu blog...

bjs

Mariah disse...

seu blog é lindo
meu blog é ainda pequeno mas gostaria que visitasse
armazemdemariah

Mariah disse...

seu blog é fantastico
Maria

o meu: armazemdemariah

Roberta Granada disse...

Oi, adoro teu blog , tudo muito lindo como sempre,passei para ver as novidades e para te convidar para visitar meu blog também,sobre artesanato em geral, com várias dicas,e visite minha loja com peças tricotadas a mão exclusivas,beijokas
http://agulhaetricot.com
http://agulhaetricot.blogspot.com
http://titacarre.elo7.com.br

Roberta Granada disse...

Oi, adoro teu blog , tudo muito lindo como sempre,beijokas
http://agulhaetricot.com
http://agulhaetricot.blogspot.com
http://titacarre.elo7.com.br

Vamos tecer disse...

Sinceramente vc tem uma paciencia de Jo,sugere a ela desmanchar e usar uma agulha menor...(mas ai ela vai reclamar que sobrou linha)...nao tem soluçao... o jeito é pegar este limao e fazer uma limonada.rsrsrsrs.Cleide

Telma disse...

Olá Nica, Eu já postei em outro artigo seu, sou aquela que está procurando uma forma de calcular a quantidade de fio para um casaquinho de bebê. Já vi que você anda enfrentando feras por aqui, não é? Não se desespere, há criaturas estranhas por todos os lugares. No meu blog são os anônimos inconvenientes que vivem postando comentários grosseiros. Claro que não aprovo nenhum. Abraços.

isabella vieira de bem disse...

Nossa, que surpresa encontrar seu blog. Eu também associo literatura a tricô e crochê e minhas memórias. Fiz um linque para seu blog na minha postagem mais recente. Gostaria muito que você me visitasse. Como faz para te seguir, participar do blog?
;bj, Isabella
www.undermyskein.blogspot.com.br