Minhas Artes

  • Acadêmica de Conservação e Restauro (UFPel)
  • pintura em tela e madeira
  • textos e poemas
  • tricô

Amo gatos!

Desmanchando os Dramas

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Cuidados especiais


Dicas de como cuidar de suas peças em tricô:

1. Início
9. Cuidados especiais

Reconstrução:
Dentro da conservação dizemos que os objetos, sejam eles quais forem, incluindo os têxteis, devem estar em perfeitas condições para serem expostos. Claro que isso não é sempre possível, por falta de gente especializada para “consertar” as peças.
Para o uso de nossas blusas e casacos o pensamento é igual, mas temos a vantagem de sabermos como proceder, pois fomos nós mesmas que confeccionamos as peças, sabemos os materiais que usamos, sabemos costurar e onde não cortar, etc. O cuidado deve ser maior com peças de uso quotidiano.

Botões e zíperes:
Zípers devem estar sempre bem costurados  e se estragados devem ser trocados; os botões devem também estar bem pregados, a case deve estar do tamanho ideal para que o botão passe, sem forçar muito.
Por favor, não use esmalte para colar um fio solto de um botão, nem óleo para lubrificar zíper...li isso por aí! Já entendeste, né?...P-e-n-e-t-r-a nas fibras das lãs e linhas e reage e estraga. Outra observação: zípers e botões têm características químicas, físicas e mecânicas diferentes dos tecidos...O ideal, para à preservação do tecido, é que não fossem usados... Mas não vamos ser tão obstinadas assim, não é. São lindos!

Pilling (bolinhas):
As bolinhas são fibras soltas do fio que se enrrolam, e isso não há como evitar. A sua retirada não deve ser com barbeador, porque o aparelho pode escapar de sua mão é romper o fio...daí, minha amiga, o desastre será maior. E achar o ponto depois? Como refazer? E lã igual, tu tens? Então, respira, respira, paciência e retire bolinha por bolinha com seus dedinhos e com tesourinha. Puxe levemente e corte, do contrário mais fibras soltarão e formarão novas bolinhas. Vai, vai que daqui a pouco tu não tens mais blusão (risos).

Pontos soltos:
Se uma trama do tricô estiver solta é socorro imediato. Procure refazer e depois prender de alguma forma, de preferência com o mesmo fio. Buracos são feios, mas a tensão dos pontos pode ser afetada (ficam largos) e pode piorar a aparência. Primeiro um fio puxado, e depois outro, e mais outro... Dai já viste, né? Desmancha a malha. Um truque legal é deixar grandes fios escondidos nas uniões das mangas e lados do tricô, para esta eventualidade. Se não houver fio igual, costure com linha de costura na mesma cor, faça aplicações, bordados, algo que interrompa o processo de desfio.

Descosturas:
As costuras das uniões devem estar fechadas rapidamente, não só porque seja “feio” andar “descosturada” por aí, mas porque as tensões do tecido podem ser afetadas (uma parte fica larga, outra repuxada). Repuxos na malha de tricô desmancha a característica dos nossos pontos que levaram meses para serem trabalhados.

Como guardar:
Bom depois de limpar, arrumar, precisamos guardar os tricôs. E as leis são: não pendurar, porque a gravidade faz ceder as carreiras; dobrar o mínimo possível, assim preserva a resistência do tecido, do fio e das fibras; em lugar de bastante espaço, para haver uma boa ventilação e, assim, evitar insetos e mofos; aglomerando cores parecidas, para evitar que fibras coloridas se misturem; e sem pressões, para não “achatar” ao relevos.
O ideal seria um saquinho de TNT branco (para uso doméstico) para cada peça, por que isso evita que elas deslizem umas sobre as outras, além de deixar o guarda-roupa mais organizado. Sacos plásticos? Jamais! Eles aumentam a possibilidade de mofo.

O guarda-roupa:
Sempre bem limpo, organizado e arejado. (Que difícil, hein? para mim é o pior...risos)
Mofo todas nós sabemos é problema de umidade, ou na peça, e daí deixe secar mais; ou na casa e/ou no guarda-roupa. Então, veja onde tem vazamentos, deixe o guarda-roupa longe da parede o mais possível e, por vezes abra as portas do quarto e do guarda-roupa para arejar. 
Quando a "maria" incorporar para fazer faxina, limpe totalmente o guarda-roupa. Retire todas as roupas, as gavetas e as estantes, aspire os cantinhos e o mofo, passe um pano úmido e limpo para tirar os resíduos de pó; espere secar para devolver tudo ao seus lugares.

Como evitar mofos no guarda-roupa:
Ah, não é nada de mágico...Simples sachês feitos com tecido de algodão cru. Eles devem conter somente talco, pó de giz, gesso em pó, pó de rejunte, etc. Estes materiais contém carbonato de cálcio, que a ciência da conservação chama de "tampão". Os sachês absorvem a umidade, protegendo o guarda-roupa e as roupas contra os mofos, e por conseguinte, contra degradação química no tempo em que estão guardados.  Isto porque carbonato de cálcio tem a propriedade de estabilizar os ácidos formados pelo envelhecimento natural. Legal, né? O cuidado também deve ser aquele de ser pôsto longe das roupas, perto da maior umidade e ter uma troca regular. Quando? Quando o sachê estiver durinho já perde sua capacidade de absorção. Mas não precisa colocar fora, basta que se coloque para secar ao sol: a umidade evapora e volta a característica anterior.

Como evitar insetos no guarda-roupa:
Também são os práticos e ecológicos sachês de tecido de algodão cru. É verdade, eles têm certa eficiência para evitar o ataque de insetos. O enchimento pode conter cravos, cedro, alecrim, orégano, lavanda, menta, ramo de louro, salsa, tomilho, hortelã, alfazema, pimenta-do-reino em grão, etc. Distribua-os dentro do guarda-roupa, pouco afastadinhos das roupas, se não tu vais sair temperada...risos...falando sério: o contato do saquinho com um blusão claro, por exemplo, somado à umidade (se houver) pode manchar... daí é pior a emenda, que o soneto. Outra observação importante: é o cheiro que afasta; sem cheiro os insetos são atraídos, ok? Na verdade são orgânicos, né? Então, siga estas dicas: retire o tempero que não tiver mais cheiro, lave o saquinho, deixe secar bem e utilize novo tempero para preencher. Assim os bichos não se acostumam. A naftalina funciona, mas é química, o gás exalado por ela vai penetrar na fibra, etc. e tal.

2 comentários:

a ovelha cor de rosa disse...

Olá, amei teu Blogger, e encontrei-o pois estava procurando um modelo de ovelha para postar em meu Blogger. Gostaria de saber quem é o criador dela, vc sabe? Linda semana pra ti,bj

Andréa Brod Decker disse...

Olá Nica!!! Eu estou bem e tu, como estás? Ah, mas claro que coloquei a autoria, tu mereces! O poema é muito lindo!! Estás de parabéns!!
Achei interessantíssimo e muito útil este post sobre os cuidados com as peças, muitas coisas vou aproveitar mesmo!! Muito legal!
Um beijão!